UMA EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA NO PROCESSO CRIATIVO DE IDENTIDADE VISUAL PARA CIDADES

IMG_0021A experiência relatada, neste artigo, é fruto desta atitude permanente de refletir sobre a prática pedagógica durante o semestre, avaliando as alternativas propostas, os objetivos pedagógicos pretendidos e os resultados alcançados por cada grupo de alunos com os quais partilhamos o processo. Para entender melhor o processo criativo onde os alunos estavam inseridos, e realizar uma identidade visual, desvendaremos quais os fatores e característica existentes na praxes de designers, e artistas gráficos em construir uma imagem representativa da cidade, não só em sua estampa, mas também como conceito simbólico.

Algumas marcas de cidade por todo o mundo, tem tido ótima utilização em setores como turismo, agribusiness e exportação de produtos, valorizando também questões relevantes para seu povo. Enfatizando o processo de identificação com sua própria cultura, Joan Costa reafirma a importância de uma marca e seu sistema de identidade visual, ele reforça que:

Marca não é somente uma estampa e sim um ato de batismo. (p.23 1998)

O exercício provocou uma integração entre docentes e discentes e entre seus grupos de trabalho. Os alunos buscavam opiniões e novas informações com os professores participantes do projeto em suas disciplinas que funcionaram apoiando tecnicamente o processo.

Não tendo pretendido fazer uma avaliação sobre a eficiência das marcas de cidade desenvolvidas pelos alunos, o que se propôs neste artigo foi, descrever em método de trabalho fundamentado na articulação entre referencial teórico, discussão com os professores e desenvolvimento dos trabalhos em práticas vivenciais.

Os resultados apresentados pelos alunos demostram o domínio de novas competências na construção de identidade visual.

Para leitura completa do artigo baixe o PDF.

uma experiência_cidades